Isenção de taxas moderadoras: quem tem direito?

A prestação de cuidados de saúde em estabelecimentos do Sistema Nacional de Saúde (SNS) implica o pagamento de taxas moderadoras. No entanto, existem utentes que estão isentos desse encargo. Descubra se é o seu caso.
Artigo atualizado a 28-07-2022

A isenção de taxas moderadoras é atribuída com base em critérios de racionalidade e discriminação positiva dos cidadãos mais carenciados e desfavorecidos, quer a nível de risco de saúde, quer a nível de insuficiência económica.

O direito à isenção de taxas moderadoras está consagrado no Decreto-Lei n.º 37/2022, de 27 de maio. Este é o mais recente diploma que regula o acesso às prestações do SNS por parte dos utentes no que respeita ao regime das taxas moderadoras e à aplicação de isenções. No artigo 4.º da referida legislação consta a lista completa de grupos de cidadãos que estão dispensados deste encargo.

A atribuição de isenção de taxas moderadoras não é, contudo, automática. É necessário solicitá-la. Os procedimentos a cumprir variam consoante a situação. Neste artigo, revelamos os grupos de pessoas que podem receber gratuitamente cuidados de saúde públicos. E mostramos, ainda, o que cada um deve fazer para usufruir desse benefício.

Utentes com direito a isenção de taxas moderadoras

Grávidas e parturientes

As grávidas e parturientes devem apresentar no centro de saúde uma declaração médica que ateste a referida qualidade ou situação.

Tome nota

A Interrupção Voluntária da Gravidez também confere isenção do pagamento de taxas moderadoras.

Menores de 18 anos

Os menores até 17 anos e 365 dias têm de exibir no centro de saúde um documento de identificação civil legalmente válido. A isenção termina no dia seguinte após terem completado 18 anos.

Pessoas com grau de incapacidade igual ou superior a 60%

Estes utentes devem apresentar no centro de saúde um atestado médico de incapacidade multiuso que comprove o seu grau de incapacidade.

Pessoas em situação de insuficiência económica

Consideram-se em situação de insuficiência económica os utentes que integrem um agregado familiar cujo rendimento médio mensal, dividido pelo número de pessoas que o sustentam, seja igual ou inferior a 1,5 vezes o Indexante dos Apoios Sociais (IAS). Em 2022, é IAS é de 664,80 euros.

Para o rendimento médio mensal são tidos em conta os seguintes rendimentos:

  • Rendimentos de trabalho dependente;
  • Lucros obtidos no âmbito de rendimento empresariais;
  • Rendimentos de capitais;
  • Rendimentos prediais;
  • Incrementos patrimoniais
  • Pensões;
  • Prestações sociais (abonos e subsídios);
  • Apoios à habitação.

A avaliação da condição de insuficiência económica é efetuada com base na informação constante das bases de dados da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) e nos elementos reportados pela Segurança Social. O reconhecimento desta situação é automaticamente reavaliado a 30 de setembro de cada ano.

Os utentes em situação de insuficiência económica têm de entregar via internet um requerimento. O documento encontra-se disponível no Portal da Saúde, na “Área do Cidadão”, mediante registo. Não está registado? Para criar a sua área pessoal no Portal da Saúde necessita apenas de indicar

  • Número de utente;
  • Palavra-passe;
  • Nome completo;
  • Data de nascimento;
  • Email ou número de telemóvel

Desempregados

A lei reconhece o direito à isenção de taxas moderadoras às pessoas em situação desemprego com inscrição válida no centro de emprego que não podem comprovar a sua condição de insuficiência económica, em tempo, nos termos legalmente previstos. É esse o caso dos desempregados inscritos há menos de 12 meses. Se receberem subsídio de desemprego, este não pode ultrapassar 1,5 vezes o IAS. Este benefício é extensível aos cônjuges e dependentes.

Para obterem isenção, os desempregados têm de fazer prova da sua situação no centro de saúde, mediante a apresentação da respetiva inscrição no centro de emprego. Se nesse documento não constar informação sobre o cônjuge e os dependentes, estes familiares devem apresentar os respetivos documentos de identificação no centro de saúde. A declaração é válida por 90 dias, a contar da data de emissão.

A isenção por via da situação de desemprego não é aplicável nas situações de desemprego de longa duração. Nestes casos, só podem beneficiar da dispensa do pagamento de taxas moderadores pela verificação da condição de insuficiência económica.

Dadores benévolos de sangue

A isenção de taxas moderadoras reconhecida aos dadores benévolos de sangue depende da apresentação anual de uma declaração emitida pelo Instituto Português do Sangue e da Transplantação comprovativa de duas dádivas de sangue nos últimos 12 meses. Em alternativa, pode ser apresentada uma declaração comprovativa da qualidade de dador benemérito com mais de 30 dádivas na vida. Em qualquer dos casos, o documento deve ser exibido no centro de saúde.

Dadores vivos de células, tecidos e órgãos

Os dadores vivos de células têm de mostrar no centro de saúde uma declaração de dador efetivo emitida pelo Instituto Português do Sangue e da Transplantação.

Bombeiros

Estes utentes devem apenas constar da lista de identificação dos bombeiros recenseados de que dispõe o Registo Nacional de Utentes (RNU). Através do respetivo Corpo de Bombeiros, estes profissionais devem manter atualizados os seus dados de identificação. Sempre que necessário devem ainda corrigir ou inserir eventuais elementos em falta (nome, número de utente do SNS, NIF, etc.)

Doentes transplantados

Para usufruírem da isenção de taxas moderadoras basta apresentarem no centro de saúde uma declaração emitida pelos serviços competentes das instituições hospitalares para o exercício da atividade de transplantação.

Militares ou ex-militares das Forças Armadas

O direito a isenção de taxas moderadoras é reconhecido aos militares ou ex-militares das Forças Armadas que, em virtude da prestação de serviço militar, se encontrem incapacitados de forma permanente. Estes utentes têm apenas de apresentar no centro de saúde o cartão identificativo dos “Deficientes das Forças Armadas”.

Antigos combatentes

Os antigos combatentes têm direito a isenção de taxas moderadoras. Para tal, devem apresentar, no centro de saúde, o cartão de reconhecimento de antigo combatente. A isenção aplica-se também a cônjuges e viúvos/as.

Jovens em processo de promoção e proteção a correr na comissão de proteção de crianças e jovens ou no tribunal

A isenção por esta via aplica-se a jovens que não beneficiem dela por serem menores ou que não possam comprovar a sua condição de insuficiência económica. Para esse efeito, devem exibir no centro de saúde uma declaração em modelo oficial emitida pela Comissão de Proteção e Menores ou pelo Tribunal de Família e Menores.

Jovens institucionalizados

Os jovens que se encontrem em cumprimento de medida cautelar de internamento, medida cautelar de guarda em instituição pública ou privada estão abrangidos pela isenção de taxas moderadoras nessa qualidade. Isto desde que não beneficiem de isenção por serem menores ou por via da condição de insuficiência económica. Devem mostrar no centro de saúde uma declaração em modelo oficial emitida pelo respetivo Tribunal de Família e Menores ou uma declaração da instituição responsável pelo acolhimento e guarda de menores.

Jovens integrados em respostas sociais de acolhimento por decisão judicial

Também os jovens integrados em respostas sociais de acolhimento por decisão judicial estão isentos de taxas moderadoras. Basta apresentarem no centro de saúde uma declaração em modelo oficial emitida pelo Tribunal Cível que proferiu a decisão.

Requerentes de asilo e refugiados

A dispensa do pagamento de taxas moderadoras a requerentes de asilo, refugiados e correspondente família direta é atribuída mediante a apresentação de uma declaração comprovativa de pedido de asilo ou de autorização de residência provisória válidas.

Tome nota

A dispensa de pagamento de taxas moderadoras inclui os atos complementares que sejam prescritos.

Ler mais

Mais sobre

Apoios do Estado , Saúde

Este artigo foi útil?

Se ficou com dúvidas ou tem uma opinião que deseja partilhar, preencha o formulário abaixo para entrar em contacto connosco.
  • Quando se trata de
    saúde, é melhor ter
    um plano

    Somos parte do seu presente e do seu futuro. Conheça as soluções que reservámos a pensar na sua saúde e bem-estar.

  • Subscreva o Seguro Montepio Saúde

    Viva mais tranquilo, todos os dias. O Seguro Montepio Saúde é exclusivo para associados Montepio e permite-lhe aceder a uma vasta rede de serviços de saúde: 24 horas/dia, 365 dias/ano.

    Saiba mais

A nossa oferta

Integrar a Associação Montepio também é ter acesso a cuidados de saúde de qualidade. A pensar em si e na sua família, desenvolvemos um alargado leque de soluções de saúde que lhe garantem acompanhamento contínuo e especializado, a preços mais vantajosos.

Plano Montepio Saúde

Plano Montepio Saúde

Exclusivo para associados Montepio, e sem custos de adesão ou permanência, dá acesso a uma vasta rede de prestadores de saúde. Não tem limite de idade e de utilização ou período de carência, nem exclui por doenças pré-existentes.

Seguro Montepio Saúde

Seguro Montepio Saúde

Disponibilizado pela Lusitania Companhia de Seguros aos associados Montepio titulares do cartão Montepio Saúde, permite aceder a cuidados de saúde e a uma vasta rede de serviços a partir de três coberturas distintas ajustadas às suas necessidades.

Serviços ao domicílio Montepio

Serviços ao domicílio

Levamos os nossos profissionais de saúde até sua casa. Os associados Montepio usufruem de vários serviços ao domicílio, entre os quais Médico, Farmácia, Teste COVID-19, Apoio, Acompanhamento, Enfermagem e Fisioterapia.

Teleassistência Montepio

Teleassistência

Disponibilizado pela Residências Montepio, o serviço de Teleassistência protege o utente dentro e fora de casa e garante resposta imediata em situações de emergência. Funciona 24h por dia, durante todo o ano.

Residências para seniores Montepio

Residências para seniores

As instalações da Residências Montepio estão preparadas para cuidar de si e garantir todo o conforto em situações de pós-operatório, recuperação ou de forma permanente e continuada.

Descontos Saúde e bem-estar

Saúde e bem-estar

Na Associação Montepio usufrui de descontos e vantagens junto de centenas de parceiros. Conheça-os e comece já a poupar.

Clínica de Saúde - Residências Montepio

Clínica de Saúde

Orientada para cuidados de saúde que promovem o envelhecimento ativo saudável e a recuperação física, a Clínica de Saúde é a nova oferta da Residências Montepio para a área da saúde e bem-estar.

Parceiros estratégicos

  • Montepio Saúde - Germano de Sousa
Outros parceiros
Montepio Saúde - AdvanceCare
Montepio Saúde - Lusitania
Montepio Saúde - Residências Montepio

Como aceder ao seu cartão Montepio Saúde na APP?

repsol - passo 1

Passo 1 – Instale a aplicação da Associação Mutualista Montepio (IOS e Android) e inicie sessão com o seu N.º de Associado (ex: E00000000) e o seu NIF. Aceda ao menu e clique em “Perfil”.

Passo 2 – Após preenchimento do “Perfil”, clique no ícone de cartões digitais, situado no canto inferior direito.

Passo 3 – Deslize pelos seus cartões digitais até encontrar o seu cartão Montepio Saúde.

  1. Ainda não sou Associado Montepio. Posso subscrever o Seguro Montepio Saúde?

  2. Não. O Seguro Montepio Saúde é exclusivo para associados Montepio.

  3. Como posso usufruir de descontos ao subscrever o Seguro Montepio Saúde?

  4. Os associados Montepio usufruem até 20% de desconto no Seguro Montepio Saúde, numa lógica crescente de membros do seu agregado familiar incluídos no seguro. A percentagem de desconto é a seguinte: 5% (duas pessoas), 10% (três pessoas), 15% (quatro pessoas) e 20% (cinco pessoas).

  5. Gostaria de aderir ao Plano Montepio Saúde. Como posso fazê-lo e qual o preço?

  6. O Plano Montepio Saúde é um benefício disponibilizado pela Associação Montepio a todos os associados. Trata-se de um plano de saúde gratuito, sem limite de idade, período de carência ou exclusão por doenças pré-existentes. Para aceder aos benefícios do Plano Montepio Saúde basta apresentar o seu Cartão de Associado nos prestadores de saúde aderentes.

  7. Como aceder ao meu cartão Montepio Saúde na App?

  8. Passo 1 – Instale a aplicação da Associação Mutualista Montepio (IOS e Android) e inicie sessão com o seu N.º de Associado (ex: E00000000) e o seu NIF. Aceda ao menu e clique em “Perfil”.

    Passo 2 – Após preenchimento do “Perfil”, clique no ícone de cartões digitais, situado no canto inferior direito.

    Passo 3 – Deslize pelos seus cartões digitais até encontrar o seu cartão Montepio Saúde.

  9. O que preciso para usufruir do serviço Médico online?

  10. Tem de ser Associado Montepio, ter o Plano Montepio Saúde e ter ligação à internet durante a consulta (via computador, tablet ou telemóvel).

  11. Que concelhos estão abrangidos pelo serviço Farmácia ao Domicílio?

  12. Lisboa, Amadora, Loures, Odivelas, Sintra, Oeiras, Cascais, Almada, Seixal, Sesimbra, Barreiro, Moita, Montijo, Alcochete, Palmela, Setúbal e Porto.

  13. Tenho de ser Associado para usufruir dos serviços da Residências Montepio?

  14. Não, mas os associados Montepio beneficiam de descontos nos centros residenciais da Residências Montepio, assim como nos serviços de Teleassistência, SAD (Serviço de Apoio Domiciliário) e recuperação respiratória pós-Covid 19.

  15. Quais os principais parceiros de saúde dos projetos de saúde da Associação Montepio?

  16. Advancecare, CUF, Grupo HPA, União das Misericórdias Portuguesas e Lusitania – Companhia de Seguros.

  17. Qual a experiência da Associação Montepio na disponibilização de produtos de saúde?

  18. A ligação da Associação Montepio à área da saúde e bem-estar vem de longa data, nomeadamente através da disponibilização de descontos em parceiros localizados em todo o país, através de projetos e entidades como a Redemut, o Plano Montepio Saúde, o Seguro Montepio Saúde, a Residências Montepio ou a Lusitania – Companhia de Seguros. A experiência acumulada dos congéneres mutualistas europeus, parceiros da AIM e especializados na área da saúde, veio reforçar, na segunda década do século XXI, a competência da Associação Montepio neste setor.

Ainda não é Associado

Saiba mais