Está dispensado da entrega de IRS em 2023?

A entrega de IRS é obrigatória para quem recebe rendimentos sujeitos a este imposto. Mas existem exceções. Saiba se é o seu caso.
Artigo atualizado a 19-01-2023

Anualmente, é necessário proceder à entrega de IRS. É com base nessa comunicação que a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) calcula o IRS a pagar. No entanto, o Código do IRS (CIRS) dispensa alguns contribuintes dessa obrigação fiscal. Em seguida, explicamos todos os casos em que se aplica a dispensa da entrega do IRS, em 2023.

Que contribuintes estão dispensados de entregar de IRS em 2023?

Segundo o CIRS, encontram-se dispensados da entrega de IRS em 2023 os contribuintes que, em 2022, receberam, isolada ou cumulativamente:

  • Rendimentos do trabalho dependente ou de pensões até 8 500 euros, desde que não tenham sido sujeitos a retenção na fonte;
  • Rendimentos tributados por taxas liberatórias (juros de depósitos bancários ou de outros investimentos, por exemplo), desde que não sejam englobados, nos casos em que tal é permitido;
  • Subsídios ou subvenções da Política Agrícola Comum (PAC) de montante inferior a quatro vezes o valor do IAS em 2022, ou seja, 1 772,8 euros, podendo acumular com rendimentos tributados por taxas liberatórias e rendimentos do trabalho dependente, ou de pensões, desde que, sozinhos ou somados, não excedam 4 104 euros;
  • Rendimentos de atos isolados até quatro vezes o valor do IAS em 2022, ou seja, 1 772,8 euros.

Atenção

A dispensa da entrega de IRS, em 2023, fica sem efeito se os contribuintes abrangidos:

  • Optarem pela tributação conjunta;
  • Tiverem recebido em 2022:
    • Pensões de alimentos tributadas autonomamente à taxa de 20% de valor anual acima de 4 104 euros;
    • Rendimentos em espécie (benefícios atribuídos aos trabalhadores, como concessão de viatura ou disponibilização de casa);
    • Rendas temporárias e vitalícias que não se destinem ao pagamento de pensões de aposentação ou de reforma, velhice, invalidez ou sobrevivência, bem como outras de idêntica natureza.

É possível proceder à entrega de IRS estando dispensado?

Todos os contribuintes podem entregar o IRS, mesmo os que estão dispensados deste dever fiscal.

Em 2023, a entrega d IRS decorre de 1 de abril a 30 de junho. Conheça todas as datas do IRS em 2023.

Como se comprovam os rendimentos se não entregar o IRS?

Basta pedir à AT a emissão de uma certidão comprovativa de rendimentos. É possível solicitá-la a partir de 30 de junho, após o fim do prazo da entrega do IRS, no Portal das Finanças, sem qualquer encargo.

Ler mais

Mais sobre

IRS

Este artigo foi útil?

Se ficou com dúvidas ou tem uma opinião que deseja partilhar, preencha o formulário abaixo para entrar em contacto connosco.

FROTA SOLIDÁRIA

O seu gesto
faz a diferença

Uma forma de investir na sociedade sem custos

A Fundação Montepio promove, desde 2008, a mobilidade, a inclusão e o combate ao isolamento e à desertificação através do projeto Frota Solidária. Uma prática de responsabilidade social que consiste na aquisição, transformação e adaptação de viaturas, oferecidas a IPSS de todo o País, destinadas a ajudar quem mais necessita.

Ao preencher a sua Declaração de IRS Modelo 3, inscreva o NIPC 503 802 808 no Quadro 11 do Rosto, e garanta que 0,5% do seu IRS liquidado coloca mais carrinhas no bom caminho. Se utilizar a Declaração de IRS automática também pode ajudar quem mais necessita. Desde 2009, a Frota Solidária já permitiu a oferta de 258 viaturas a instituições de todo o País e assegurou a devolução de cerca de 4,5 milhões de Euros à sociedade civil.

 

Como contribuir

O princípio é simples e sem custos adicionais, pois é retirado diretamente do IRS de cada contribuinte. A Fundação Montepio, instituição de solidariedade social beneficiária da Consignação Fiscal, recebe os valores consignados e aplica-os na aquisição, transformação e adaptação de viaturas que oferece a instituições de solidariedade social de todo o País.

 

Declaração IRS | Modelo 3 – Rosto – Quadro 11

Declaração IRS Automática

Frota solidária em números

Frota solidária

Quem estamos a apoiar

Frota Solidária: Crianças

Crianças

O objetivo de apoiar projetos de intervenção centrados nas crianças e jovens tem sido prioritário na ação da Fundação Montepio. Nesse propósito, têm vindo a ser acarinhadas estruturas que desenvolvem trabalho orientado à promoção do acolhimento de indivíduos privados de meio familiar normal e à atuação em áreas não beneficiadas por apoios estatais.
Frota Solidária para idosos

Idosos

Por reconhecer a multiplicidade de necessidades que afetam a sociedade portuguesa, a Fundação Montepio tem vindo a desenvolver trabalho no sentido de reforçar o apoio à população idosa, mas também de promover as melhoria das condições de prestação de cuidados aos mais vulneráveis.
Frota solidária para a mobilidade

Portadores de deficiência

Também os cidadãos portadores de deficiência têm merecido a participação ativa da Fundação Montepio. Para ir ao encontro das especificidades destes públicos, a Fundação assegura iniciativas e desenvolve projetos de parceria orientados à melhoria das estruturas de apoio aos utentes, a formação dos quadros de pessoal ou capacitação dos dirigentes.
Frota Solidária para população carenciada

População carenciada

As relações de cooperação que a Fundação Montepio estabelece com outras organizações e a proximidade que tem vindo a fomentar com outras entidades da economia social justificam o forte apoio nos domínios da solidariedade, promoção de saúde e educação, mas também as incursões feitas nos domínios da intervenção comunitária e do incentivo ao voluntariado e ao associativismo.